13 de set de 2010

Analisando online. (2)

Letra de hoje: "Múmias", da Biquíni Cavadão.

Primeiro: essa música não é da Legião Urbana nem do Renato Russo.

Bom, vamos lá.

Começarei pelo refrão:

"Errar não é humano
Depende de quem erra
Esperamos pela vida
Vivendo só de guerra".

Humano, aqui, no sentido de compassivo. Há pessoas que não são humanas, não são bondosas e portanto erram sempre, não por ser um ser animal racional, e sim por não ter compaixão. Nós esperamos pela vida, ou seja, esperamos viver, de verdade, com energia, com luta, com respeito e aguardamos uma melhora, sempre, mas o que encontramos é só guerra. Aqui a guerra é no sentido de discórdia.

O título da música faz uma referência a nossa sociedade que não evolui, que esta mortificada pela própria.

"Nós viemos a reboque
E esse mundo é um grande choque".

Reboque aqui é nó sentido figurado. Nós viemos a contragosto.

A composição mostra um conteúdo irônico nessa parte: "Bem aventurados sejam aqueles que amam essa desordem".

Ou seja: bem aventurado seja esse povo que enfrenta uma batalha a cada momento para sobreviver, ao que trabalha para garantir sua existência e sofre. Parece que quanto mais a pessoa sofre trabalhando, menos ela é recompensada, deveria ser o contrário.

Toda essa massa que está exaustivamente esgotada de tanta desordem, injustiça, mas que se acomoda a cada nova situação desgastante, aceita vivenciar aquilo que lhe é determinado. Não temos escolhas, e quem pensa em mudar e fazer alguma coisa é a minoria. A humanidade deseja paz, uma convivência sem preconceitos, deseja união entre os países, entre os vizinhos, entre todos. Mas essa é uma realidade distante e que só vemos em contos de fadas.

O medo e a desigualdade continua fazendo parte no nosso mundo, mas de uma maneira diferente.

A música, com participação especial de Renato Russo:

1 comentário:

Juliana Lima disse...

"A humanidade deseja paz" - Será que a humanidade deseja paz? se tivéssemos paz será que seríamos humanos? Como alcançar uma paz dentro das contrariedades que nós mesmos somos?
Boa interpretação da música, análises assim sempre são válidas para nos questionarmos do que somos.
=)

Postar um comentário

Sinta-se a vontade.

Comentários paralelos, como "discussões", assuntos que não têm a ver com o blog, serão excluídos.

Comentários engraçados também são bem vindo! =)