31 de jul de 2011

um copo

Em virtude, um copo pode transbordar sem derramar. Assim são as nossas vidas. Aos poucos, a água vai se enchendo e você se preocupa mais com o tipo de cristal.

O ser humano é terrível. Não vê que mil e uma utilidades pode fazer por meio de um copo e que esse meio, essa metade, é intransferível. Ele é universal.

Cuidado, o copo pode quebrar e você vai juntar os cacos. Porque são eles, os cacos da vida que nos ensinam. Muito obrigado, copo!

21 de jul de 2011

ideia coletiva.

Quando queremos, nós queremos. Do oposto, agendamos.

nova década.

E saudade dos jogos antigos...