27 de dez de 2010

'Cabeça grande'.

Conto retirado do livro "A Tigela e o Bastão".

Todas as manhãs, um homem se mirava ao espelho. Um dia, contemplou-se ao espelho colocado às avessas, não viu mais o próprio rosto; supôs então haver perdido a cabeça e o pescoço e, tomado de pânico, entrou a procurá-los.

Um amigo lhe disse:

- Por que procuras tua cabeça? Ela é tão grande que não vejo outra coisa senão ela!

O homem, então, pôs-se a pensar que sua cabeça era maior que a dos outros. Muito envaidecido, recomeçou a procurá-la.

História assaz interessante. Perder a cabeça é perder as ilusões. Mas orgulhar-se da cabeça grande é obter satori egoísta e estúpido.

"Satori significa literalmente entender, em japonês. É uma iluminação, uma expansão da Consciência equivalente aos termos sânscritos Nirvana e Samadhi, usados na Índia para indicar a mente calada nos seus 49 níveis.
Nos dizeres de Suzuki: 'O
Satori é uma espécie de percepção interior - não naturalmente a percepção de um objeto específico, mas, por assim dizer, a faculdade de sentir a verdadeira realidade. É uma percepção de ordem mais elevada.'".

fonte: Saindo da Matrix

Seja o primeiro a comentar ;)

Postar um comentário

Sinta-se a vontade.

Comentários paralelos, como "discussões", assuntos que não têm a ver com o blog, serão excluídos.

Comentários engraçados também são bem vindo! =)