27 de out de 2010

café e filosofia.

Um café espresso, para mim, é mais do que um simples hábito. É um estilo de vida, e muitas vezes faço dele uma reflexão.

Sem açúcar, sem canela e sem bacon, tomo o café como se fosse um abastecimento para minhas veias. Quente como a vontade de reviver a minha adolescência, busco nele, inconscientemente, um autocontrole e alguma sensação de prazer que me faz lembrar de coisas passadas e não resolvidas.

***

Texto retirado daqui: Samuelmarini.com

4 comentários:

Juliana Lima disse...

Concordo muito...
Não sei o que seria de meu ânimo certas vezes se não tivesse um café em minhas mãos...

Samuel disse...

Ok. Me diga, Juliana: você é nordestina?

Juliana Lima disse...

voltei pra dizer que concordo muito com o seu comentário no blog e me deparei com essa pergunta aí??? kkkkkkkkkk porque hein???
Sou sim Seu Samuel, sou pernambucana, Olindense pra ser mais exata.
=)

Juliana Lima disse...

Concordo muito...
Não sei o que seria de meu ânimo certas vezes se não tivesse um café em minhas mãos...

Postar um comentário

Sinta-se a vontade.

Comentários paralelos, como "discussões", assuntos que não têm a ver com o blog, serão excluídos.

Comentários engraçados também são bem vindo! =)