24 de jan de 2011

sobre o Acordo ortográfico de 1990.

postagem atualizada dia 25/01, 12h55.



O Novo Acordo Ortográfico se resume em uma palhaçada.

Você vai na escola, aprende a escrever de um jeito, e agora eles mudam um monte de coisas e a gente tem de aprender a se virar com isso. Acho uma falta de respeito tremenda.

É uma bobagem muito grande... Não tem sentido algum. Não concordo nem com a remoção do trema. Eu tô acostumado a ver em livros uma palavra com trema e agora essa sensação é esquisita. Você ler, por exemplo: "Aquela tarde tranquila se desfez com o café solúvel". Me causa estranheza.

Tem palavras novas que vão surgindo, e você fica sem saber a pronuncia. E outra, por exemplo, você já ouviu falar da fruta siriguela? Antes, "serigüela". Como você iria ler sem ter o conhecimento da pronuncia?

A maior mudança foi nos ífens. Mais ou menos assim: "porque se a segunda palavra também iniciar com uma vogal e bla bla bla". São convenções, são regras, que não tem o menor cabimento!

Sou contra!

E viva a matemática que nunca muda!!

Observação: O 'Filosofando' tenta se adaptar. Uma frase ou outra ainda pode falhar.

5 comentários:

Gustavo disse...

legal!

Carol disse...

nunca tinha pensado por esse lado..

Rita Souza disse...

volto A dizer: mudança é algo inevitavel

Samuel disse...

Então devemos falar somente daquilo que é evitável?

Rita Souza disse...

volto A dizer: mudança é algo inevitavel

Postar um comentário

Sinta-se a vontade.

Comentários paralelos, como "discussões", assuntos que não têm a ver com o blog, serão excluídos.

Comentários engraçados também são bem vindo! =)